Aglomerados

A professora Maria Lúcia Malard, também da Escola de Arquitetura da UFMG, pensa diferente. Segundo ela, os moradores de favela são, em geral, os mais explorados pela sociedade, ocupando postos de trabalho com cargas horárias exaustivas. “Além de trabalhar, eles são obrigados a construir a própria casa. Isso só acontece porque eles não têm condições financeiras para contratar um especialista. É saudável que toda pessoa possa construir com o auxílio de um arquiteto, embora o projeto deva sempre levar em consideração o desejo do moradorâ€?, argumenta Maria Lúcia Malard.

via Aglomerados.

CITIDEP INDEX – Portugues

O objecto social do Centro é a defesa da cidadania, do património e do ambiente, estudando e promovendo mecanismos de democracia participativa, especialmente através da investigação e desenvolvimento de novas tecnologias de informação e de instrumentos de enquadramento politico, administrativo e de planeamento que facilitem tais mecanismos

via CITIDEP INDEX – Portugues.

Colab

Fiscalize No seu dia-a-dia, identifique irregularidades da cidade como carros estacionados em local proibido, vias acidentadas ou mesmo focos de dengue. Fotografe e publique no seu smartphone ou via web para que a prefeitura seja notificada do problema e tome ações corretivas e preventivas.

Proponha Imagine serviços ou obras de infraestruturas que poderiam mudar a dinâmica da sua cidade, estado ou até o país. Acesse o Colab, clique em “Proponhaâ€? e compartilhe sua ideia. Divulgue nas redes sociais que desejar, descubra apoiadores e discuta com amigos e usuários com interesses em comum.

Avalie Ajude a melhorar espaços e serviços públicos avaliando a qualidade geral, limpeza, equipamentos, serviço e acessibilidade. Assim a população tem referência dos estabelecimentos e a prefeitura tem informações para tomar ações de melhoria quando necessário.

via Colab.

Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana – As regiões metropolitanas de Minas Gerais | RMBH

Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana – As regiões metropolitanas de Minas Gerais | RMBH.

Missão das Agências Metropolitanas

Promover o desenvolvimento integrado das regiões metropolitanas de Minas Gerais por meio da articulação dos atores na busca de soluções compartilhadas e solidárias. Compete ao Sistema de Gestão Metropolitana desenvolver as Funções Públicas de Interesse Comum* nas regiões metropolitanas de Minas Gerais por meio do Planejamento Metropolitano, Articulação dos seus atores e Ordenamento Territorial.

Indisponibilidade de rede de dados nas unidades do Centro – rcesarfs@gmail.com – Gmail

No próximo dia 20 de janeiro, terça-feira, das 00:00 às 04:00 horas, aempresa CEMIGTelecom, com o acompanhamento técnico do CECOM/UFMG,realizará atividades de manutenção na rede de dados que atende às unidadeslocalizadas na região central de Belo Horizonte.Desta forma, durante este período, o serviço de rede permanecerá instávelou inacessível, retornando à normalidade quando da conclusão dasatividades de manutenção.Serão afetados o Campus Saúde, as Faculdades de Arquitetura e Direito, oConservatório, o Centro Cultural e o Espaço do Conhecimento UFMG.Atenciosamente,Carlos Alfeu Furtado da FonsecaCentro de ComputaçãoDiretoria de Tecnologia da Informação

via  Indisponibilidade de rede de dados nas unidades do Centro – rcesarfs@gmail.com – Gmail.

Nova BH volta à estaca zero | JORNAL O TEMPO

A Prefeitura de Belo Horizonte paralisou a elaboração do projeto Nova BH, que altera as regras de ocupação em várias regiões da cidade, e vai recomeçar do zero o processo de discussão da Operação Urbana Consorciada OUC para garantir participação popular na construção do modelo que será proposto. O nome Nova BH também foi abandonado e agora o termo usado será OUC Antônio Carlos/Pedro I e Leste Oeste. Em audiência nesta quarta, no teatro Francisco Nunes, a prefeitura admitiu faltou maior discussão com a sociedade e, por isso, uma nova proposta será elaborada a partir da contribuição dos moradores de cada região. Por conta dessas mudanças, o projeto terá que ser novamente submetido à votação no Conselho Municipal de Políticas Urbanas Compur antes de ser finalizado e encaminhado à Câmara Municipal da capital.A OUC é um instrumento utilizado para reorientar a ocupação de espaço de uma determinada região, aumentando o adensamento com alteração dos parâmetros urbanísticos e flexibilização das regras construtivas. O projeto Nova BH já havia sido aprovado no Compur e estava em fase final de elaboração para ser encaminhado para votação na Câmara, mesmo com todo questionamento em torno da falta de discussão com a sociedade. Agora, a prefeitura dá um passo atrás para corrigir um erro. “Fizemos uma avaliação, com autocrítica, e vimos que realmente faltou a participação da sociedade no processo. Agora queremos ouvir o morador de cada área que será afetada e mostrar que estamos sensibilizados com o posicionamento de cada umâ€?, afirmou o Secretário Municipal de Planejamento Urbano, Leonardo Castro.Para fazer essa participação popular, a prefeitura criou um cronograma de oficinas e audiências que serão realizadas em cada regional de Belo Horizonte, em uma espécie de miniconferência de política urbana. Serão realizados debates, visitas aos locais onde estão previstos obras e intervenções e oficinas em que os cidadãos poderão opinar sobre o projeto e apresentar propostas. Só após essa discussão é que o projeto voltará a ser enviado para o Compur.Aprovação.O presidente do Movimento das Associações de Moradores de Belo Horizonte, Fernando Santana, avalia que foi positivo o passo dado pela prefeitura. “Já é um avanço a decisão de retomar a discussão, mas o prazo dado para essa participação é curto para o tamanho da mudança proposta. A prefeitura está aprendendo a lidar com a democracia participativaâ€?, afirmouMesmo sem a discussão com os moradores, o novo modelo apresentado pela prefeitura já conta com algumas mudanças com relação ao Nova BH. A primeira é a extensão do eixo Leste/Oeste, que agora começa na Andradas, no limite com Sabará e vai até a Via Expressa, no limite com Contagem.O cronograma das oficinas está disponível no site www.pbh.gov.br/ouc.EntendaConceito. A Nova BH era uma proposta de OUC feita pela prefeitura para adensar as áreas no entorno dos corredores Antônio Carlos/ Pedro I e Andradas/Tereza Cristina. Para isso, seriam flexibilizadas as regras de construção para revitalizar e orientar a ocupação.Resistência. Mesmo com grande rejeição, a prefeitura conseguiu aprovar o Estudo de Impacto de Vizinhança no Compur e estava prestes a encaminhar o projeto para a Câmara Municipal.

via Nova BH volta à estaca zero | JORNAL O TEMPO.